Fim dos Tempos, o pior filme de M. Night Shyamalan

Fim dos Tempos (The Happening)
Direção: M. Night Shyamalan
Elenco: Mark Wahlberg, Zooey Deschanel, John Leguizamo e Aslyn Sanchez
Lançamento: 13 de junho de 2008

Fim dos Tempos, o pior filme de M. Night Shyamalan

Se em 2017 Shyamalan foi bastante elogiado por Fragmentado, Fim dos Tempos merece todas as críticas negativas.

Alguma coisa no ar faz com que pessoas cometam suicídio, de começo suspeitam de um ataque terrorista e moradores tentam fugir dos locais infectados. Os primeiros minutos do filme prendem a atenção, a seqüência dos funcionários de uma obra se jogando de um prédio é impactante. Shyamalan apresenta o mistério e faz com o expectador fique interessando em descobrir a solução.

Quando entram em cena os protagonistas o filme vai ficando cada vez mais desinteressante. As situações que eles passam fazem com que o filme deixe de ser algo guiado pelo mistério e vire uma espécie de road movie tosco.  O filme foca em Elliot Moore (Mark Walbherg), Alma Moore (Zooey Deschanel) e Jess (Ashlyn Sanchez), Elliot e Alma são casados e não vivem seus melhores dias como um casal, e em nenhum momento ligamos para o problema deles e a maneira como esse problema é revelado e resolvido é preguiçoso tal como o mistério do filme se revela. Jess é filha de Julian (John Leguizamo), que não convence em nada como um professor de matemática e pai, pelo simples fato de numa espécie de pré-apocalipse ele deixar a filha aos cuidados do casal de amigos e tentar encontrar a esposa.

Fim dos Tempos, o pior filme de M. Night Shyamalan

Talvez esta seja a única cena boa de Fim dos Tempos.

Em cada novo lugar que o trio de protagonistas chega eles se deparam com um novo problema além do ar contaminado, seja a falta de transporte ou moradores hostis. Quando é descartada a suspeita de ataque terrorista, a trama já deixa claro o que está causando a onda de suicídios e o filme piora muito. As plantas que estão liberando algo no oxigênio como uma espécie de vingança contra os humanos que desmatam a natureza e constroem fábricas que liberam diversas substâncias tóxicas no ar que as plantas usam para respirar.

Sabemos que em certos filmes temos que ligar nossa suspensão de descrença para se divertir, mas em Fim dos Tempos isso não rola. Se o ar está contaminado, como que fechar portas e janelas vai ajudar em alguma coisa? Pior, tentar correr mais rápido que o vento para fugir do ar contaminado enquanto um grupo de pessoas a poucos metros já respirou o mesmo ar e se matou.

Em dado momento temos uma pequena ponta de esperança que o filme melhore um pouco, quando uma personagem que vive em um lugar isolado, sem acesso a energia elétrica e leva uma vida estilo “come o que planta” senti que o filme pudesse ter um desfecho razoável. Já que tal personagem tem um estilo de vida natureba podia ser que um escudo mágico protegesse o local do ar contaminado. Seria brega, porém faria sentido com a trama e uma conclusão melhor desenvolvida. Mas que nada, era apenas mais uma personagem descartável tentando trazer uma pitada de terror muito forçado.

Fim dos Tempos, o pior filme de Shyamalan

Mark Wahlberg atuando com uma planta de plástico, sério Shyamalan?

Se o filme tem boas cenas no começo, o desfecho traz cenas cafonas. O diálogo entre o casal Moore perto do final é insosso, Mark e Zooey não possuem nenhuma química. Shyamalan tem uma forma peculiar de dirigir, muito do sucesso de seus filmes vem da atuação dos protagonistas, é inevitável não associar seus melhores filmes com os atores protagonistas: O Sexto Sentido com Bruce Willis, Corpo Fechado com Samuel L. Jackson e Bruce Willis, A Vila com Bryce Dallas Howard e o recente Fragmentado com James McAvoy e Anya Taylor-Joy.

Já que são tantas situações que deveriam ser tensas e acabam sendo cômicas, Fim dos Tempos não deva ser tratado como um filme sério, como um filme Trash ele até seria razoável. Entretanto com um fundo de crítica social e Wahlberg e Deschanel tentando atuar de forma séria só reforçam que Shyamalan errou aqui. Um adendo, o sul-coreano Invasão Zumbi (Train to Busan) é um exemplo de bom filme com a mesma crítica social.

Fim dos Tempos ainda teve 4 indicações no Framboesa de Ouro de 2009: Pior Filme, Pior Diretor com M. Night Shymalan, Pior Roteiro e Pior Ator com Mark Wahlberg (também indicado por Max Payne). Não venceu em nenhuma, mas as indicações são justas.

Nota: 3,666 apocalipses causados pelo oxigênio

Clique e leia mais textos no Plano Nove sobre Cinema

Por Tissy Moraes

Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>
*
*