As Empoderadas são as heroínas com a cara das brasileiras

As Empoderadas
Editora: Editora Cândido – Pagu Comics

Roteiro, Arte e Letras: Germana Viana
Capas: Erica Awano  nº 1, Erica Awano e Ellie Iriney nº 2, Kátia Schittine nº 3, Debora Kamogawa nº 4 e Dika Araujo nº 5

As Empoderadas é uma mini série dividida em 5 capítulos e disponibilizadas pela Social Comics, plataforma de streaming de quadrinhos. Germana Viana desenhou e escreveu os 5 capítulos e cada edição conta com capa feita por uma quadrinista diferente. É a edição de estréia do selo Pagu Comics, que trabalha apenas com quadrinhos feito por mulheres.

A história foca em três mulheres que ganham super poderes depois de presenciarem um fenômeno solar na Avenida Paulista. O trio de protagonistas é bem carismático e cada uma traz particularidades sobre suas vivências que agregam em muito na história, elas são um grupo de heroínas que combatem o mal, mas também apresentam a luta diária que as mulheres enfrentam.  Assim como em Lizzie Bordelo e As Piratas do Espaço, Germana acerta em cheio na representatividade das personagens.

Quem são As Empoderadas?

As Empoderadas são as heroínas com a cara das brasileiras

Daniela é negra, casada, mãe de duas filhas pequenas e adquire super força.

Li é a mais nova do trio, oriental, estudante, fã de quadrinhos, filha de pais conservadores e lésbica. Ela se transforma em um dragão que domina a água.

Fabi é branca, advogada, baladeira, com o espírito livre e consegue voar e atravessar paredes.

Cada uma das 5 edições conta com 25 páginas e a história se desenvolve bem, passando pela descoberta dos poderes, o trio fortalecendo a amizade, a rotina de vida de cada uma delas e os confrontos com os vilões. O destaque narrativo fica na forma como se alinham os dramas pessoais com o combate final contra o grande vilão, tudo é bem construído fazendo o leitor ter interesse nas duas linhas narrativas.

Não tem como não criar uma simpatia pela família da Daniela, o marido e as filhas são excelentes coadjuvantes. O arco da Li retrata bem como é a realidade das pessoas LGBT, o desfecho dela é um tanto triste. E como é divertido ver uma personagem como a Fabi, dona de si, bem sucedida na profissão e que não precisa dar satisfação para ninguém. Cada uma das Empoderadas é uma representação de uma mulher que nós conhecemos, existem várias Danielas, Lis e Fabis por aí.

Como o vilão de um trio de mulheres, nada melhor que um homem branco, pessoa de bem e com o poder midiático nas mãos. Um vilão um tanto quanto simbólico nesses tempos onde as mulheres estão cada vez mais conquistando seu espaço, que ainda são dominados por homens brancos. Ainda somado com o As Empoderadas ser o primeiro título lançado com o selo da Pagu Comics, Pagu foi o pseudônimo de Patrícia Rehder Galvão uma jornalista, desenhista, escritora, militante política e primeira mulher presa no Brasil por questões políticas.

Os fan services também estão lá, podemos ver a Miss Marvel, Mulher Maravilha, Steven Universe e até o Capitão América, Soldado Invernal e Viúva Negra em clima de romance numa loja de quadrinhos. Para quem não acompanha a Germana nas redes sociais, vale a pena olhar os sketches dela do casal Steve Rogers + Bucky= Stucky.

Nota: 9

Confira a entrevista que fizemos com a Germana Viana na CCXP 2016

Por Tissy Moraes

Comentários

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>
*
*